sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O que eu devo comer a noite???


A noite sempre temos uma foOoOomeee... ai pinta aquela dúvida... o que eu devo comer???


Bem, uma boa noite de sono é essencial para a saúde e é sabido que a alimentação exerce grande influência sobre isso. Então a dica é:
Comece escolhendo sempre alimentos pouco calóricos e de fácil digestibilidade, como exemplo: os sucos naturais, frutas, iogurtes lights e pão de forma integral.
O que vai determinar o horário da última refeição do dia é a hora em que você vai para a cama, logo o plano alimentar deve ser personalizado. Por isso, para alguns casos, haverá a restrição de alguns alimentos.
As regras da sua alimentação variam do acordo com atividade exercida ao longo do dia, como exemplo: quem trabalha no periodo da noite ou quem prática exercícios, pois uma coisa depende da outra.
Prefira os alimentos integrais, pois são fontes de fibras, e as fibras favorecem a saciedade, assim a fome e a vontade de comer reduzem.
Nunca durma com fome. Dormir com fome é mais prejudicial do que ingerir um alimento leve que lhe deixe satisfeito, pois com o sono prejudicado, toda a função do metabolismo estará comprometida.
Por fim, de nada adianta querer emagrecer pulando refeições, o ideal é se alimentar bem ingerindo porções saudáveis ao longo do dia, o recomendado e fazer três refeições grandes (café, almoço e janta) ao dia, intercaladas por lanches. O importante é pensar na saúde do corpo e na qualidade da vida como um todo. A alimentação é essencial. O “comer bem” mais que qualquer outra coisa propicia disposição, bem-estar, bom-humor entre outros benefícios.
E não sentir fome durante o dia é tão importante quanto comer durante todo o dia.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

DIABETES MELLITUS: O que pode e o que não pode




Alimentos Recomendados:

• Alimentos ricos em fibras (pão, arroz, biscoitos integrais, inhame, aipim e leguminosas);
• Três porções de frutas/ dia: 1 banana ou 1 maçã ou 1 cacho pequeno de uvas ou ½ manga ou ¼ abacate;
• Leite/ iogurte/ coalhada desnatados, queijo minas, ricota e cottage (para não extrapolar a cota de gordura saturada permitida);
• Duas colheres de sopa de farelo de aveia;
• Azeite de oliva extravirgem (fonte de antioxidantes e ácido graxo monoinsaturado), óleo de canola, margarina macia ou líquida com até 40% de lipídeos;
• Alternar peixes gordos: sardinha, atum, salmão, cavala (fonte de ômega-3) com peito de frango e carne bovina magra;
• Até um ovo por dia (cozido, pochê ou mexido no leite desnatado);
• Adoçantes artificiais alternando as marcas permitidas (aspartame, sucralose, steviosídeo e acesulfame K);
• Saladas cruas (folhosos) à vontade.

Alimentos que devem ser evitados:

• Gordura saturada (pele de aves, carnes gordas bovina e suína, leite de coco, creme de leite, bacon, manteiga, toucinho, leite integral, azeite-de-dendê);
• Açúcares (sacarose, mel, melado, rapadura, sorvetes, gelatinas, frutas cristalizadas, geléias, doces de corte);
• Adoçantes à base de frutose, sorbitol e manitol (contribuem para as complicações crônicas do diabetes);
• Cereias refinados (arroz, pão, biscoito, bolo e preparações feitas com farinha de trigo refinada);
• Mistura de arroz + pão + macarrão + batata na mesma refeição;
• Refrigerantes, sucos prontos e artificiais;
• Pão doce, biscoito recheado e chocolate;
• Frituras;
• Bebidas alcoólicas;

RECOMENDAÇÕES: Associar na mesma refeição alimentos com baixo, médio e alto índice glicêmico. Consumir no máximo três vezes por semana alimentos dietéticos (refrigerantes, doces, bolos, sucos, chocolates, balas = máximo de quatro unidades/dia). Fracionar a dieta em seis refeições/dia. Fracionar a dieta em seis refeições/ ou intervalos de 3-3 horas (refeições pouco volumosas e com fonte de proteína antes de dormir para evitar hipoglicemia à noite. Em caso de hipoglicemia: 15g de carboidratos (1/2 xícara de suco de laranja, uva, ou maçã; ou 1 copo de leite; ou 3 cream crackers; ou 1 colher sopa de mel ou açúcar).
LEMBRE-SE: Você é o maior responsável pela sua saúde, portanto, se você é diabético, o tratamento é para o resto da vida.