quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O que os nutricionistas pensam dos suplementos Herbalife e empresas equivalentes?


Prezada Colega,

Em atenção ao e-mail enviado por V.Sa. em 12/8/03, o qual solicita ao CRN-3 posicionamento atual deste Regional com relação aos produtos HERBALIFE, temos a colocar que:

1) a proposta dessa empresa, como de outras equivalentes, com relação aos produtos chamados de “shakes” (pós para o preparo de bebidas) é que os mesmos sejam utilizados para controle de peso, devido ao reduzido valor calórico, podendo substituir uma ou duas refeições diárias para auxiliar na perda de peso. Porém, quando a intenção é o ganho de peso, o produto pode ser utilizado junto com as refeições habituais;
2) do ponto de vista deste Regional, consideramos que os produtos podem temporariamente atingir os seus objetivos (perda ou ganho de peso), mas não atuam de forma plena no âmago do problema, que seria a reeducação alimentar.
3) a substituição de 2 (duas) das 3 (três) refeições diárias por uma bebida não é um bom hábito alimentar, além de causar brusca ruptura nas práticas alimentares costumeiras dos usuários do referido produto.
4) é importante notar que a perda de peso pode ser obtida com o consumo de dieta de valor calórico reduzido, constituída de variados alimentos e sem o emprego de “shakes”, e sob orientação profissional de Nutricionista.
5) quanto ao preparo, sem dúvida, o substituto de refeição é prático. Mas é imprescindível avaliar praticidade versus monotonia alimentar, considerando ainda outros contextos que envolvem uma refeição “normal”, no que diz respeito às características organolépticas, abrangendo aroma, visual, consistência, sabores variados.
6) Consideramos que o sistema proposto pela empresa para os seus “shakes”, de efetuar substituição parcial ou total de refeições, leva à necessidade de monitoramento técnico de um Nutricionista junto ao cliente, além do que a substituição de refeições, dentre outras intercorrências, ocasiona ruptura do hábito alimentar do cliente, não leva à mudança de comportamentos alimentares e de hábitos de vida inadequados, não visa e nem promove a reeducação alimentar e nutricional do cliente e a assunção de um estilo de vida mais saudável, padroniza as pessoas em termos de ingestão alimentar, energética e de nutrientes, não leva em conta os diferentes tipos de obesidade; não considera os riscos à saúde, freqüentemente associados ao sobrepeso/obesidade, entre eles: hipertensão arterial, hiperlipidemias, hiperglicemia e hiperuricemia, ignora os aspectos sociais, econômicos e psico-culturais dos alimentos e do ato de comer, propõe substitutos monótonos de refeição e, por isso mesmo, de consumo temporário, estimula o estabelecimento do “efeito ioiô”, quando o cliente abandona o substituto de refeições e retorna à alimentação costumeira.
7) Os cardápios balanceados nutricionalmente, variados em sua composição, estimulam a um contato direto com a qualidade sensorial dos alimentos, através das características organolépticas destes (aparência, cor, sabor, odor, consistência).
Dessa forma, gradativamente, poderemos estar inserindo hábitos alimentares corretos, que muito vão contribuir para a plena saúde do cliente. Portanto, a alimentação oferecida deve estar o mais próximo possível do que é habitual/natural, vislumbrando um adulto adequadamente educado do ponto de vista nutricional.

Na revista CRN-3 Notícias, nº 69, saiu este parecer para ciência dos demais profissionais.
Esperando ter atendido à sua solicitação, subscrevemo-nos.

Atenciosamente,
Dra. Solange de Oliveira Saavedra
CRN-3 0054
Gerente Técnica

Fonte: Ofício CRN-3 nº 0170/2003 GT- GA São Paulo, 15 de agosto de 2003

4 comentários:

  1. Vejo que o posicionamento é esclarecedor. Porém me intrometo (não sou do ramo nutricional) a dizer que alguns representantes "independentes" da empresa herbalife fazem uma propaganda enganosa sobre os produtos. Primeiro que não é a coisa mais fantástica do mundo. Segundo, como foi exposto na declaração da Dra. Solange é que ninguém pode dizer que os shakes, combinado com os chás são substitutos TOTAIS da refeição. Na própria embalagem diz: substituição PARCIAL das refeições, podendo substituir (parcialmente, é claro) até 2 refeições por dia. Não sou nutricionista mas acredito que essa margem aberta é proposital para adicionar suplementos (fibras e outras nutrições complementares) para que se torne uma refeição plena, mesmo com baixo nível de gordura. Ora, precisamos de gordura! Precisamos de energia, carboidrato.
    Não foi falado, mas todos já devem saber que qualquer produto não faz milagre. Pra perder peso, ou melhor, para se ter uma verdadeira qualidade de vida é preciso conciliar uma alimentação saudável/equilibrada com bons hábitos (exercícios físicos e um sono restaurador, por exemplo). Exercitamos o corpo através da mente. E sempre é bom fazermos este exercício com boas leituras como as que esse blog proporciona. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo Chales. Pena muitas pessoas não serem esclarecidas como você!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Dr já li vários comentários que a terapia bionergética ajuda aliada ao fitoterápico na esôfagite?

    ResponderExcluir
  4. Posso tomar suco de uva integral da marca Aurora sem adição de açúcar água e corantes.Poia tenho esôfagite

    ResponderExcluir